sábado, 8 de dezembro de 2018

'Homem morre atropelado por comboio na linha de Sintra'

No SOL: "Um comboio atropelou mortalmente um homem, com cerca de 35 anos, na na estação da CP de Santa Cruz da Damaia. O incidente, ocorrido por volta das 9h40, obrigou ao corte da circulação ferroviária nos dois sentidos da Linha de Sintra até às 11h00." [notícia integral] [notícia no Correio da Manhã]

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Jornal de Sintra - 7 de Dezembro

A última edição do Jornal de Sintra destaca que a 30.ª Edição do Rali das Camélias foi dominada pelos pilotos de Sintra. [edição em PDF]

'Ligações ferroviárias para Sintra, Cascais e Setúbal a 100% apesar da greve'

No Expresso (via Lusa): "As ligações com destino a Sintra, Cascais e Setúbal estão a fazer-se a 100%, apesar da greve de 24 horas no setor ferroviário, segundo a Infraestruturas de Portugal (IP), que adiantou estarem asseguradas os comboios de mercadorias. Em comunicado, a IP adianta que "relativamente aos comboios urbanos de Lisboa, estão a ser asseguradas 100% das circulações para as ligações com destino a Sintra, Meleças, Castanheira e Cascais, assim como entre o Barreiro e Praias do Sado". [notícia integral]

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

'Sintra prepara programa ReaViva para apoio a obras de reabilitação urbana'

No SAPO24: "O município sintrense aprovou o projeto de regulamento do programa ReaViva Sintra, destinado a comparticipar a realização de obras nas partes comuns e exteriores de imóveis situados em áreas de reabilitação urbana (ARU), informou a autarquia. O projeto de regulamento municipal ReaViva Sintra - Programa de comparticipação para realização de obras em imóveis em ARU, aprovado por unanimidade pelo executivo, na reunião privada de terça-feira, terá ainda de ser aprovado pela assembleia municipal." [notícia integral]

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

'Ruiu bloco no acesso interditado junto a pegadas de dinossauros da Praia Grande'

No Expresso (via Lusa): "m bloco ruiu nesta sexta-feira à tarde sobre a escadaria junto às pegadas de dinossauros da Praia Grande, que se encontrava interditada pela Câmara de Sintra, face à ameaça da queda da rocha, disse fonte da autarquia. Em declarações à Lusa hoje, o presidente da Câmara de Sintra, Basílio Horta (PS), explicou que a decisão de interditar o acesso junto à arriba sul da Praia Grande foi tomada "porque estava em causa a segurança pública", apesar dos relatórios técnicos não apontarem para risco de colapso iminente de um bloco fraturado na vertente." [notícia integral] [notícia no SAPO24]

Jornal de Sintra - 30 de Novembro

A edição digital do Jornal de Sintra destaca que a autarquia apreendeu uma carrinha que estava a depositar resíduos ilegalmente na via pública, no Alto do Forte, em Rio de Mouro. [edição em PDF]

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

'Galopim de Carvalho alerta que bloco na Praia Grande ameaça ruir. Câmara de Sintra diz que não há perigo'

No PÚBLICO: "Na semana passada, o geólogo António Galopim de Carvalho alertou que um bloco na vertente das pegadas de dinossauros da Praia Grande (em Colares, Sintra) ameaçava ruir, pondo assim em risco o acesso ao areal. Na última quinta-feira, um técnico da Câmara Municipal de Sintra avaliou a estabilidade da vertente e – no parecer que elaborou depois da visita ao local – refere-se que não há fundamento para encerrar o percurso ou acesso por falta de segurança. "Fizeram uma escadaria nova e, em frente a umas pegadas, há um patamar onde as pessoas param para ver, mas na escarpa está um pedaço de camada que já está solto, com ar de estar desprendido do resto, que com uma chuvada forte pode cair”, descrevia (e alertava) António Galopim de Carvalho, citado pela agência Lusa. O professor catedrático jubilado da Universidade de Lisboa, de 87 anos, visitou com alunos e professores da Escola Básica da Sarrazola (Colares) a jazida de pegadas de dinossauros da Praia Grande e ficou “com o coração ao pé da boca”, como afirmava ainda o geólogo num texto enviado à imprensa." [notícia integral]

sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Jornal de Sintra - 23 de Novembro

A edição desta semana do Jornal de Sintra destaca a realização da 3.ª Prova de Duatlo de preparação para a região Centro Litoral, para atletas dos 7 aos 15 anos. [edição em PDF]

quarta-feira, 21 de novembro de 2018

domingo, 18 de novembro de 2018

'MP pede pena suspensa para condutor alcoolizado que matou bombeiro'

No Correio da Manhã: "O Ministério Público de Sintra quer ver condenado, embora com suspensão da pena, o homem de 29 anos que está a ser julgado por, a 22 de junho de 2016, ter atropelado mortalmente o bombeiro João Daniel Silva numa rua da Agualva, quando conduzia com uma taxa-crime de álcool no sangue de 2,62 g/l. A vítima, que trabalhava na corporação de Belas, morreu aos 57 anos." [notícia integral]

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Jornal de Sintra - 16 de Novembro

A edição digital do Jornal de Sintra destaca a visita que um grupo de sintrenses promove no próximo sábado, pelas, 10h30, para divulgação das árvores classificadas de interesse municipal. [edição em PDF]

terça-feira, 13 de novembro de 2018

'Uber Eats já faz entregas em Sintra'

Na TimeOut: "Depois de chegar à Margem Sul e até começar a entregar pequenos-almoços e brunches na Grande Lisboa, acabaram as queixas dos amigos e familiares que vivem em Sintra. O início da operação em Sintra inclui as freguesias de Massamá, Monte Abraão, Agualva, Mira-Sintra, Cacém, São Marcos, Belas e Algueirão Mem-Martins." [notícia integral]

sábado, 10 de novembro de 2018

'Feto encontrado num caixote do lixo em Sintra'

No DN: "Um feto foi encontrado hoje à tarde num caixote do lixo de uma rua da Tapada das Mercês, no concelho de Sintra, disse à agência Lusa fonte da Polícia de Segurança Pública. Segundo o oficial de serviço no Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, o alerta foi dada à polícia por um morador, por volta das 15:00." [notícia integral] [notícia no Correio da Manhã]

sexta-feira, 9 de novembro de 2018

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

'Resiquímica: por 28,5 milhões de euros passou de Sintra para o mundo'

No Jornal Económico: "A multinacional norte-americana Omnova Solutions chegou a Portugal no final de setembro quando comprou a empresa portuguesa Resíquimica, líder em resinas e revestimentos, por 28,5 milhões de euros. Anne P. Noonan (na foto), presidente e CEO da Omnova, disse ao Jornal Económico que a aquisição da Resiquímica teve como objetivo “acelerar a sua estratégia de especialização em produtos de revestimento”, uma estratégia delineada “há quatro anos”. [notícia integral]

'Esquadras do concelho de Sintra sem viaturas'

Na RTP: "No concelho de Sintra, há esquadras de polícia que não têm viaturas ao serviço. Há uma semana a esquadra do Cacém não tinha um único carro. O ministro da Administração Interna entregou na terça-feira 48 novas viaturas, mas grande maioria é para Lisboa." [notícia integral]

sexta-feira, 2 de novembro de 2018

quinta-feira, 1 de novembro de 2018

'Sintra prepara isenção de impostos e taxas para hospital privado do grupo Trofa Saúde'

No DN: "O grupo Trofa Saúde pretende construir no Alto do Forte, na freguesia de Rio de Mouro, junto ao Itinerário Complementar 19 (Lisboa-Sintra), um hospital privado, num investimento de 30 milhões de euros, segundo uma proposta do presidente da autarquia, Basílio Horta (PS). A unidade hospitalar, num edifício com 30.000 metros quadrados, terá as valências de "ambulatório, imagiologia e radiologia, urgência para adultos e pediátrica, bloco operatório, internamento e posto de análises clínicas", explica o documento, a que a Lusa teve acesso." [notícia integral]

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Jornal de Sintra - 26 de Outubro

O Jornal de Sintra desta sexta-feira destaca a realização do Congresso “Sintra Economia 20/30”, que irá ter lugar no Centro Cultural Olga Cadaval. [edição em PDF]

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

'Das queijadas ao pêssego rosa, Sintra mostra que «somos o que comemos»'

Na TSF: "O programa "Somos o que Comemos" quis dar a conhecer este património alimentar de Sintra. Uma iniciativa que começou em junho e termina agora, com uma conferência internacional que arranca esta sexta-feira, no Palácio de Queluz. Fortunato da Câmara, crítico e conselheiro gastronómico do programa, explica que um dos principais objetivos é garantir que estes produtos sobrevivem." [notícia integral]

Jornal de Sintra - 19 de Outubro

A última edição do Jornal de Sintra destaca a realização de mais uma Feira das Mercês, assim como o VI Festival da Maçã Reineta, em Fontanelas. [edição em PDF]

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

'Urgências do Amadora-Sintra apenas com dois especialistas'

No Expresso: "As "atuais condições de assistência no Hospital Fernando da Fonseca [vulgo Amadora-Sintra] ultrapassam os limites mínimos de segurança aceitáveis para o tratamento dos doentes críticos que diariamente recorrem" à unidade. Feita por anestesistas, a denúncia foi tornada pública ao início da tarde desta sexta-feira pelo Sindicato Independente dos Médicos (SIM). Em comunicado, o SIM revela que "no presente mês, em todos os períodos de Urgência de 24 horas, exceto um, estão apenas escalados dois médicos especialistas para responder a todas as solicitações". Ou seja, para atender as situações de reanimação intra-hospitalar, bloco operatório, bloco de partos, apoio a meios complementares de diagnóstico e terapêuticas urgentes - incluindo Via Verde Coronária, técnicas de pneumologia, TAC e 'gastro' - e de colheita de órgãos." [notícia integral]

Jornal de Sintra - 12 de Outubro

A última edição do Jornal de Sintra destaca o recente incêndio na área adjacente à Peninha, em pleno Parque Natural Sintra-Cascais. [edição em PDF]

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

'Dois promotores imobiliários põem ação contra Cascais, Estado e Turismo de Portugal'

No DN: "Dois promotores imobiliários apresentaram uma ação em tribunal contra a Câmara Municipal de Cascais, o Estado Português e o Turismo de Portugal, por causa de um projeto no Parque Natural Sintra-Cascais. Segundo soube o DN, a Prontohotel e a Quinta do Guincho pedem uma indemnização de 13 milhões de euros por danos causados, visto que tinham projeto para construir hotel de 4 estrelas, campo de golfe em terreno de 40 hectares entre Guincho e Malveira da Serra, zona afetada pelos incêndios de 6 de outubro. A empresa garante que a ação deu entrada antes do incêndio do fim de semana que atingiu Sintra e Cascais e que destruiu quase 500 hectares do parque natural. No entanto, o município só foi notificado da mesma no dia 9 de outubro, três dias depois dos incêndios." [notícia integral]

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

'CP repõe comboios na Linha de Sintra no domingo'

No Dinheiro Vivo: "Quem anda na Linha de Sintra vai poder contar com mais comboios a partir da próxima semana. A partir de domingo, a CP vai voltar a ter o mesmo número de ligações nesta linha que existia antes dos cortes em período de Verão, que entraram em vigor no dia 5 de agosto. A partir de dia 14, a ligação entre Mira Sintra-Meleças e o Rossio volta a ter quatro comboios por hora nas horas de ponta; nos últimos dois meses, apenas tem havido dois comboios por hora durante o período de maior afluência neste troço." [notícia integral]

terça-feira, 9 de outubro de 2018

'Terrenos do Parque Natural de Sintra-Cascais vão começar a ser recuperados'

Na TSF: "Os terrenos do Parque Natural Sintra-Cascais que foram atingidos pelo incêndio do passado fim de semana vão começar a ser recuperados no próximo sábado. O anúncio foi feito ao início da tarde pelo presidente da Câmara de Cascais. Carlos Carreiras refere que estão em causa "485 hectares em 3200 hectares do Parque Natural" e que as "ações do ponto de vista operacional de recuperação ambiental estão todas planeadas e previstas". As intervenções vão começar junto ao Centro de Interpretação Ambiental da Cresmina." [notícia integral] [notícia no Correio da Manhã]

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

'Arderam "perto de 600 hectares" no Parque Natural Sintra-Cascais'

Na Rádio Renascença: "Já regressaram a casa as mais de 300 pessoas retiradas na sequência do incêndio deste fim de semana em Sintra e Cascais, disse à Renascença o presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras. Um total de 47 moradores já voltaram às suas residências e cerca de 300 pessoas ao parque de campismo que foi evacuado por causa da aproximação das chamas." [notícia integral] [notícia na RTP]