sábado, 10 de novembro de 2018

'Feto encontrado num caixote do lixo em Sintra'

No DN: "Um feto foi encontrado hoje à tarde num caixote do lixo de uma rua da Tapada das Mercês, no concelho de Sintra, disse à agência Lusa fonte da Polícia de Segurança Pública. Segundo o oficial de serviço no Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, o alerta foi dada à polícia por um morador, por volta das 15:00." [notícia integral] [notícia no Correio da Manhã]

sexta-feira, 9 de novembro de 2018

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

'Resiquímica: por 28,5 milhões de euros passou de Sintra para o mundo'

No Jornal Económico: "A multinacional norte-americana Omnova Solutions chegou a Portugal no final de setembro quando comprou a empresa portuguesa Resíquimica, líder em resinas e revestimentos, por 28,5 milhões de euros. Anne P. Noonan (na foto), presidente e CEO da Omnova, disse ao Jornal Económico que a aquisição da Resiquímica teve como objetivo “acelerar a sua estratégia de especialização em produtos de revestimento”, uma estratégia delineada “há quatro anos”. [notícia integral]

'Esquadras do concelho de Sintra sem viaturas'

Na RTP: "No concelho de Sintra, há esquadras de polícia que não têm viaturas ao serviço. Há uma semana a esquadra do Cacém não tinha um único carro. O ministro da Administração Interna entregou na terça-feira 48 novas viaturas, mas grande maioria é para Lisboa." [notícia integral]

sexta-feira, 2 de novembro de 2018

quinta-feira, 1 de novembro de 2018

'Sintra prepara isenção de impostos e taxas para hospital privado do grupo Trofa Saúde'

No DN: "O grupo Trofa Saúde pretende construir no Alto do Forte, na freguesia de Rio de Mouro, junto ao Itinerário Complementar 19 (Lisboa-Sintra), um hospital privado, num investimento de 30 milhões de euros, segundo uma proposta do presidente da autarquia, Basílio Horta (PS). A unidade hospitalar, num edifício com 30.000 metros quadrados, terá as valências de "ambulatório, imagiologia e radiologia, urgência para adultos e pediátrica, bloco operatório, internamento e posto de análises clínicas", explica o documento, a que a Lusa teve acesso." [notícia integral]

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Jornal de Sintra - 26 de Outubro

O Jornal de Sintra desta sexta-feira destaca a realização do Congresso “Sintra Economia 20/30”, que irá ter lugar no Centro Cultural Olga Cadaval. [edição em PDF]

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

'Das queijadas ao pêssego rosa, Sintra mostra que «somos o que comemos»'

Na TSF: "O programa "Somos o que Comemos" quis dar a conhecer este património alimentar de Sintra. Uma iniciativa que começou em junho e termina agora, com uma conferência internacional que arranca esta sexta-feira, no Palácio de Queluz. Fortunato da Câmara, crítico e conselheiro gastronómico do programa, explica que um dos principais objetivos é garantir que estes produtos sobrevivem." [notícia integral]

Jornal de Sintra - 19 de Outubro

A última edição do Jornal de Sintra destaca a realização de mais uma Feira das Mercês, assim como o VI Festival da Maçã Reineta, em Fontanelas. [edição em PDF]

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

'Urgências do Amadora-Sintra apenas com dois especialistas'

No Expresso: "As "atuais condições de assistência no Hospital Fernando da Fonseca [vulgo Amadora-Sintra] ultrapassam os limites mínimos de segurança aceitáveis para o tratamento dos doentes críticos que diariamente recorrem" à unidade. Feita por anestesistas, a denúncia foi tornada pública ao início da tarde desta sexta-feira pelo Sindicato Independente dos Médicos (SIM). Em comunicado, o SIM revela que "no presente mês, em todos os períodos de Urgência de 24 horas, exceto um, estão apenas escalados dois médicos especialistas para responder a todas as solicitações". Ou seja, para atender as situações de reanimação intra-hospitalar, bloco operatório, bloco de partos, apoio a meios complementares de diagnóstico e terapêuticas urgentes - incluindo Via Verde Coronária, técnicas de pneumologia, TAC e 'gastro' - e de colheita de órgãos." [notícia integral]

Jornal de Sintra - 12 de Outubro

A última edição do Jornal de Sintra destaca o recente incêndio na área adjacente à Peninha, em pleno Parque Natural Sintra-Cascais. [edição em PDF]

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

'Dois promotores imobiliários põem ação contra Cascais, Estado e Turismo de Portugal'

No DN: "Dois promotores imobiliários apresentaram uma ação em tribunal contra a Câmara Municipal de Cascais, o Estado Português e o Turismo de Portugal, por causa de um projeto no Parque Natural Sintra-Cascais. Segundo soube o DN, a Prontohotel e a Quinta do Guincho pedem uma indemnização de 13 milhões de euros por danos causados, visto que tinham projeto para construir hotel de 4 estrelas, campo de golfe em terreno de 40 hectares entre Guincho e Malveira da Serra, zona afetada pelos incêndios de 6 de outubro. A empresa garante que a ação deu entrada antes do incêndio do fim de semana que atingiu Sintra e Cascais e que destruiu quase 500 hectares do parque natural. No entanto, o município só foi notificado da mesma no dia 9 de outubro, três dias depois dos incêndios." [notícia integral]

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

'CP repõe comboios na Linha de Sintra no domingo'

No Dinheiro Vivo: "Quem anda na Linha de Sintra vai poder contar com mais comboios a partir da próxima semana. A partir de domingo, a CP vai voltar a ter o mesmo número de ligações nesta linha que existia antes dos cortes em período de Verão, que entraram em vigor no dia 5 de agosto. A partir de dia 14, a ligação entre Mira Sintra-Meleças e o Rossio volta a ter quatro comboios por hora nas horas de ponta; nos últimos dois meses, apenas tem havido dois comboios por hora durante o período de maior afluência neste troço." [notícia integral]

terça-feira, 9 de outubro de 2018

'Terrenos do Parque Natural de Sintra-Cascais vão começar a ser recuperados'

Na TSF: "Os terrenos do Parque Natural Sintra-Cascais que foram atingidos pelo incêndio do passado fim de semana vão começar a ser recuperados no próximo sábado. O anúncio foi feito ao início da tarde pelo presidente da Câmara de Cascais. Carlos Carreiras refere que estão em causa "485 hectares em 3200 hectares do Parque Natural" e que as "ações do ponto de vista operacional de recuperação ambiental estão todas planeadas e previstas". As intervenções vão começar junto ao Centro de Interpretação Ambiental da Cresmina." [notícia integral] [notícia no Correio da Manhã]

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

'Arderam "perto de 600 hectares" no Parque Natural Sintra-Cascais'

Na Rádio Renascença: "Já regressaram a casa as mais de 300 pessoas retiradas na sequência do incêndio deste fim de semana em Sintra e Cascais, disse à Renascença o presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras. Um total de 47 moradores já voltaram às suas residências e cerca de 300 pessoas ao parque de campismo que foi evacuado por causa da aproximação das chamas." [notícia integral] [notícia na RTP]

'Governo tinha sido avisado para riscos do Parque Sintra-Cascais'

No PÚBLICO: "O Governo está alertado pelo menos desde Maio passado para o elevado risco de incêndio no Parque Natural Sintra-Cascais: um relatório elaborado por peritos da Comissão Europeia que se deslocaram a Portugal para o efeito dá conta da extrema vulnerabilidade desta área protegida." [notícia integral] [notícia no Observadorna RTP]

'Ministério do Ambiente diz que recomendações sobre a serra de Sintra foram aplicadas'

No PÚBLICO (via Lusa): "O Ministério do Ambiente garantiu nesta segunda-feira que muitas das recomendações feitas este ano por peritos europeus que analisaram a Serra de Sintra e avaliaram o risco de incêndio foram aplicadas, dando como exemplo a gestão de combustíveis. Na edição desta segunda-feira, o PÚBLICO noticiou que o Governo “está alertado [por estes peritos] pelo menos desde Maio passado para o elevado risco de incêndio no Parque Natural Sintra-Cascais”, mas não conseguiu obter respostas do executivo sobre se foram tomadas medidas para reduzir o perigo." [notícia integral]

domingo, 7 de outubro de 2018

'Rescaldo do incêndio prossegue e autarquia pensa já na reflorestação em Sintra-Cascais'

No Observador (via Lusa): "O presidente da Câmara de Cascais disse que o fogo que deflagrou no sábado à noite na serra de Sintra continua em rescaldo e é altura de preparar a limpeza e reflorestação da área ardida com espécies autóctones. “A situação está controlada, durante a noite vão manter efetivos ainda assim com bastante reforço no terreno, a nível de Proteção Civil, mas também com a chegada dos militares que irão fazer o patrulhamento da serra”, explicou à Lusa Carlos Carreiras (PSD)." [notícia integral]

'Foguetes e um rali. Associação denuncia “negligência” do parque Sintra-Cascais'

No PÚBLICO: "A Associação Salvar Sintra, uma instituição de defesa ambiental, acusa em comunicado a direcção do Parque Natural Sintra-Cascais de “total negligência e de sistemática demissão das suas responsabilidades” na área da prevenção dos incêndios florestais, lamentando que o fogo que deflagrou este sábado à noite e se encontra em fase de rescaldo tenha consumido “?uma parte importante” daquele parque. “Durante todo o Verão o abate de árvores na serra continuou ininterrupto, com os madeireiros a deixarem no local ramos secos, lixo vegetal, desperdício”, denuncia a associação." [notícia integral] [notícia no Expresso]

'Incêndio destruiu dunas do Guincho'

No Expresso: "O incêndio que deflagrou na noite de sábado na Serra de Sintra, junto à Peninha, atingiu o sistema dunar do Guincho, conhecido por Duna da Cresmina. Recentemente alvo de requalificação pela autarquia de Cascais, em parceria com o Instituto da conservação da Natureza e da Biodiversidade, ardia ainda quando o dia amanheceu. Grande parte dos passadiços sobrelevados de madeira e da vedação circundante ficou reduzida a cinzas. Neste local, que se estende por 66 hectares, era possível observar plantas nativas que num raio de muitos quilómetros só se encontram aqui, como a raiz-divina e a sabina-das-praias. O Núcleo de Interpretação, construído em madeira, escapou." [notícia integral]

Notícias relacionadas:
'Fogo na serra de Sintra dominado'
'18 pessoas feridas no incêndio que continua a lavrar na serra de Sintra'

'Fogo na serra de Sintra dominado'


Imagem: Fogos.pt

No Sapo24: "O incêndio que deflagrou na noite deste sábado na serra de Sintra e que se alastrou a Cascais, no distrito de Lisboa, está dominado, anunciou a Proteção Civil na sua página na internet. O fogo foi dado como dominado cerca de 12 horas depois de ter deflagrado na zona da Peninha, tendo alastrado ao concelho de Cascais, num combate às chamas muito dificultado pelos ventos, que chegaram a ter rajadas de 100 quilómetros por hora." [notícia integral] [notícia no Observadorna TSF]

Notícia relacionada:
'18 pessoas feridas no incêndio que continua a lavrar na serra de Sintra'

'18 pessoas feridas no incêndio que continua a lavrar na serra de Sintra'


Foto: Beachcam.pt

No Correio da Manhã: "O incêndio que continua a lavrar com muita intensidade na serra de Sintra, em Lisboa, com duas frentes ativas, já obrigou à assistência a 18 pessoas, entre as quais um ferido leve civil com queimaduras nos membros superiores e inferiores, e ainda 17 bombeiros. Num novo briefing feito pela Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), 300 pessoas foram retiradas de um parque de campismo. Não há a confirmação de que um casa tenha ardido por completo, mas sim um anexo de habitação." [notícia integral] [notícia no Observador e no PÚBLICO] [fotogalerias no Expressono PÚBLICO]

Notícias relacionadas:
'Incêndios: Fogo de Sintra e Cascais combatido por 707 operacionais às 06:15'
'Incêndio na Serra de Sintra está a ser combatido por mais de 500 operacionais'
'Incêndio na zona do convento da Peninha, na serra de Sintra, mobiliza mais de uma centena de operacionais'

'Incêndios: Fogo de Sintra e Cascais combatido por 707 operacionais às 06:15'

No DN (via Lusa): "O incêndio que deflagrou no sábado na serra de Sintra, Lisboa, estava a ser combatido por 707 operacionais e 207 meios terrestres às 06:15, quando se aguarda o nascer do sol para atuarem os meios aéreos pesados. Os números divulgados pela Autoridade Nacional de Proteção Civil, no seu sítio na Internet, revelam a dificuldade em controlar um fogo que afetou os concelhos de Sintra e de Cascais, cujo combate tem sido dificultado pelos fortes ventos registados na zona." [notícia integral]

'Incêndio na Serra de Sintra está a ser combatido por mais de 500 operacionais'


Foto: Beachcam.pt

No Expresso: "Um incêndio deflagrou na Serra de Sintra, a cerca de 40 quilómetros de Lisboa, na madrugada deste domingo. As chamas mobilizam, para já, 439 bombeiros e 130 viaturas, de acordo com o site da Autoridade Nacional da Proteção Civil. As chamas localizam-se no Parque Nacional de Sintra-Cascais, sobretudo perto do Convento da Peninha, o ponto mais alto da serra, no lado oeste, na freguesia de Colares. O incêndio terá começado por volta das 22h30 de sábado. Algumas pessoas já foram retiradas de casa pelas autoridades, na aldeia de Biscaia, avançou a "SIC Notícias"." [notícia integral] [notícia no PÚBLICOna SIC Notícias]

Notícia relacionada:
'Incêndio na zona do convento da Peninha, na serra de Sintra, mobiliza mais de uma centena de operacionais'

'Incêndio na zona do convento da Peninha, na serra de Sintra, mobiliza mais de uma centena de operacionais'

No SAPO24: "Um incêndio na zona da Peninha, na freguesia de Colares, já em plena serra de Sintra, está esta noite a mobilizar mais de 100 operacionais, apoiados por mais de quatro dezenas de viaturas, segunda a página da Proteção Civil na internet." [notícia integral] [notícia no Correio da Manhã, no DN, no PÚBLICO, na SIC Notícias e na TVI24]

sábado, 6 de outubro de 2018

'PJ investiga terceiro fogo em poucos dias no Parque Natural Sintra e Cascais'

No Jornal de Notícias: "A Polícia Judiciária (PJ) vai investigar o incêndio que deflagrou este sábado à tarde entre Murches e Zambujeiro, na área do Parque Natural Sintra e Cascais. A noticia é avançada pelo jornal digital "Cascais24", segundo o qual o fogo deste sábado foi o terceiro em poucos dias, tendo destruído cerca de três mil metros quadrados de mato e pinheiros dispersos." [notícia integral]

'Incêndio em Cascais em fase de conclusão'

No Correio da Manhã: "O combate a um incêndio na freguesia de Alcabideche, concelho de Cascais, mobilizava, pelas 17h17 deste sábado, 97 homens, 25 veículos e quatro meios aéreos. O incêndio encontra-se agora, às 19h27, em fase de conclusão. Em declarações à agência Lusa, fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa indicou não estarem habitações ameaçadas pelas chamas, que estão a ser combatidas por corporações de Cascais, Sintra e Oeiras." [notícia integral]