terça-feira, 20 de setembro de 2011

Utentes queixam-se sobre deficiências na Linha de Sintra

Comunicado: "Para além das duas grandes preocupações que a Comissão de Utentes da Linha de Sintra (CULS) divulgou oportunamente – a pretensão privatizadora da Linha de Sintra por parte do actual Governo e o aumento do preço dos passes sociais, que chega a atingir 25% –, a CULS não pode deixar de insistir noutros aspectos que deverão fazer parte de uma oferta de qualidade em termos de transporte.


ATRASOS NAS OBRAS
Recentemente a CULS teve conhecimento que as obras de modernização da Linha de Sintra só estariam concluídas no 2.º trimestre de 2012 devido a dificuldades financeiras porque passa a REFER, situação que impede esta empresa de pagar às outras empresas que estão envolvidas neste projecto.

A CULS insiste que esta é uma situação que deve ser rapidamente colmatada. Impõe-se, pois, uma intervenção por parte do Ministro da Tutela no sentido deste problema poder ser desbloqueado, avançando com as medidas consideradas necessárias de modo a permitir ultrapassar este impasse para que as obras possam prosseguir.

ATRASOS DIÁRIOS
A CULS considera intoleráveis os atrasos que se verificam diariamente nesta Linha. Chegando a atingir mais de 10 minutos, tais atrasos suscitam uma forte indignação por parte dos utentes, que são quem mais sofre com os transtornos que isso representa no seu dia-a-dia e pelos graves reflexos que isso pode implicar em termos da sua vida pessoal. A CULS considera ser este um aspecto negro na circulação diária desta Linha, uma deficiência que a CP/REFER terá de resolver com a máxima urgência.

Para além destes atrasos diários, o próprio atraso das obras de modernização só tem impedido a indispensável concretização dos comboios directos e semi-directos, o que iria permitir permitir que hoje em dia já se verificasse uma redução dos tempos de viagem nesta Linha.

AVARIAS FREQUENTES NO AR CONDICIONADO
A CULS tem vindo a constatar as avarias frequentes no equipamento de ar condicionado dos comboios, o que, não raras vezes, provocou desmaios de utentes face ao calor que se fez sentir no pico do Verão.

SISTEMA DE CONTROLO COM PORTAS AUTOMÁTICAS
São inúmeros os utentes que têm feito chegar à CULS a sua indignação pelo facto deste sistema funcionar deficientemente. Na verdade, ao não reconhecer cartões e passes, o sistema acaba por causar imensos transtornos, designadanenbte a perda de comboios, em particular quando não há funcionários/vigilantes por perto que possam resolver rapidamente a situação.

INVASÃO DE POMBOS NAS ESTAÇÃO DE SETE-RIOS E ENTRECAMPOS
A CULS considera que esta situação tem de ser resolvida o mais breve possível pelos vários inconvenientes que representa, quer em termos de saúde pública, provocando ou intensificando várias patologias, quer de higiene. Isto, para além dos incómodos sofridos pelos utentes que frequentemente se vêem atingidos com dejectos das aves.

AVARIAS PERSISTENTES NAS ESCADAS ROLANTES
Desde a transferência das gares anteriores para as actuais que se verificam avarias nas escadas rolantes da estação de Agualva, o que interfere negativamente na rapidez de entradas e saídas dos comboios, na mobilidade dos utentes, particularmente daqueles que têm mobilidade reduzida. É incompreensível que se leve tanto tempo para colmatar avarias em escadas que, além do mais, têm tão pouco tempo de uso.

Na estação rodo-ferroviária de Agualva-Cacém perde-se mais de 15/20 minutos para chegar à gare da estação pelo único percurso pedonal existente. É necessário que sejam abertas portas de entrada e de saída para o Largo da estação de modo a colmatar este problema."

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.