quinta-feira, 20 de outubro de 2011

'Morto à facada por causa de boné'

No Correio da Manhã: "Mataram o meu filho e e nem me deixaram despedir dele. Ele não fez mal a ninguém." Eugénia Silva gritava de dor, ontem de manhã, em Rio de Mouro, Sintra, poucas horas depois de o filho, António Vaz, de 19 anos, ser assassinado com quatro facadas junto às bombas da BP, nas Mercês." [notícia integral] [notícia no DN]

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.