quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Sintra recebe a partir de hoje um congresso internacional sobre árvores monumentais



Até dia 23 de Outubro estarão em Sintra especialistas e interessados de todo o mundo para assistir ao Congresso Hispano-Luso de Arboricultura, com foco na gestão de árvores monumentais, nomeadamente as da Serra de Sintra. Na abertura, esta manhã, deverá estar presente o Secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural Daniel Campelo.

O Congresso decorrerá nos Parques da Pena e de Monserrate, integrando as comemorações do Ano Internacional das Florestas, e incluirá a assinatura da Declaração Europeia da Árvore Ornamental, sendo também um evento Certificado Carbono Zero.

Durante os 4 dias do Congresso será analisada e debatida a importância e a gestão de árvores monumentais (distinguidas doutras da sua espécie pelo porte, desenho, idade, raridade, interesse histórico ou paisagístico), e o património arbóreo enquanto herança cultural (incluindo árvores em jardins históricos, botânicos e contextos urbanos), através de sessões plenárias, workshops técnicos e actividades paralelas.


A realização deste Congresso, resultante de uma parceria entre a Parques de Sintra – Monte da Lua e a Associação Espanhola de Arboricultura, incluirá também um dia de entrada gratuita (22 Out.), no qual o parque de Monserrate estará aberto ao público em geral, para permitir que todos assistam à Festa da Árvore e ao I Campeonato de Escala de Árvores..

As árvores dos Parques da Pena e de Monserrate receberão particular atenção por parte dos especialistas presentes, nomeadamente o Plátano – Platanus hybrida, a Faia – Fagus sylvatica, a Thuya plicata e a Magnólia- Magnolia tripétala, bem como a Pseudotsuga – Pseudotsuga menziesii, a Araucária (Pinheiro Bunia) – Araucaria bidwillii, o Abeto – Abies normandiana e o Cedro do Himalaia- Cedrus deodara, seleccionadas de acordo com as suas particularidades.

Durante o Congresso será também apresentado o Projecto "Talking Trees", implementado pela Parques de Sintra – Monte da Lua, que envolve a disponibilização de plataformas móveis (smartphones, tablets e PDA’s) aos visitantes, para que, ao longo do percurso nos Parques da Pena e Monserrate, recebam informação sobre a classificação e georreferenciação das árvores, através de identificadores RFID (Radio-Frequency Identification).

Este Congresso será Certificado Carbono Zero, na medida em que todas as emissões de gases com efeito estufa resultantes da organização e realização do evento serão quantificadas e compensadas, anulando por essa via, o seu efeito no clima. Mais informações, programa completo e inscrições em www.aearboricultura.com. [Fonte: PSML]

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.