sexta-feira, 3 de agosto de 2012

SMAS desmentem parte da notícia sobre funcionário alegadamente envolvido em rede de pornografia infantil

Os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Sintra (SMAS) "desmentem categoricamente o teor das referências que lhe são imputadas na notícia do Correio da Manhã" com o título "Bombeiro pedófilo apanhado em rede". Numa carta dirigida ao director do jornal ao abrigo do direito de resposta, o conselho de administração da empresa exige a publicação com "grande destaque" do seguinte esclarecimento à noticia publicada a 28 de Julho (clique na imagem para ampliar):

"Segundo o Correio da Manhã, um funcionário dos SMAS-SINTRA utilizaria o «computador e o telemóvel de serviço» para, respectivamente, recolher imagens de crianças «em actos sexuais explícitos» e «contactos para negociar as vendas». Segundo o artigo, este funcionário está, alegadamente, envolvido numa rede de pornografia infantil na Internet.

Em nome da verdade - e não tendo tido o jornal o cuidado de, como decorre do costume e da deontologia jornalísticas, contactar os SMAS-SINTRA - importa esclarecer:

- Nunca os SMAS-SINTRA permitiram o uso de equipamento público, nomeadamente o computador e o telemóvel de serviço para fins ilícitos e criminosos. A rede informática dos Serviços não permite o acesso a sites pornográficos, redes sociais ou qualquer outro tipo de utilização que não seja estritamente profissional. Assim sendo, os computadores dos SMAS-SINTRA encontram-se bloqueados para actividades que não decorram da actividade normal dos Serviços.

- Os telemóveis de serviço não permitem a recepção e o envio de fotos ou vídeos, pelo que é totalmente falsa a referência de haver «milhares de imagens de crianças a serem violadas» no telemóvel de serviço do referido trabalhador.

- O computador e o telemóvel do trabalhador visado na notícia encontram-se na posse da Divisão de Informática dos SMAS-SINTRA, pelo que é totalmente falso que a Polícia Judiciária tenha «apreendido o computador que o Adérito usava nos SMAS», bem como o telemóvel de serviço.

- No âmbito deste processo os SMAS-SINTRA não foram visitados pela Policia Judiciária, nem foi desenvolvida nenhuma busca nas nossas instalações." [comunicado dos SMAS em PDF]

Notícias relacionadas:
'Bombeiros de S. Pedro de Sintra abrem processo interno'
'Nota de esclarecimento sobre a detenção do chefe Adérito Moreira'
'Bombeiro pedófilo apanhado em rede'

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.