segunda-feira, 12 de novembro de 2012

700 planeiam "cercar a residência pessoal" do primeiro-ministo em Massamá



Cerca de 700 pessoas manifestaram no Facebook a intenção de "cercar a residência pessoal de Passos Coelho", em Massamá, ao final da tarde de hoje. "Deverá ser um cerco pacifico onde os portugueses deverão pedir ao Pedro que viva com 397€ de ordenado mínimo, 285 € de reforma mínima, que paguem eles a crise que o POVO não deve nada ao estado!", lê-se numa das convocatórias, que conta com 668 confirmações, 593 indecisos e mais de 13900 convidados.

Já no evento "hó Pedro os teus amigos todos estão a tua porta a chamar-te", convocado pela página "Movimento União Popular", estão confirmadas apenas 11 presenças, 12 indecisos e cerca de 1000 convidados. Nesta convocatória, as reivindicações são a “demissão imediata do primeiro-ministro e que o Orçamento de Sangue para 2013 nunca entre em vigor”. A concentração deverá começar a partir das 18h, "na Rua Direita, junto a Telepizza, a poucos minutos do café pastelaria Mil Momentos onde Passos Coelho todos os dias toma o pequeno-almoço".

[16h15] Ao que foi possível apurar, a iniciativa não foi comunicada nos termos legais, mas não será impedida pelas autoridades. "A manifestação está a ser acompanhada pela PSP, não estando, para já, previstos cortes de circulação. No entanto, caso o número de manifestantes o justifique, poderá ser necessário interditar ao transito a rua direita de Massamá e a rua da milharada, no sentido de garantir a segurança dos participantes", alerta a Divisão de Sintra da PSP.

Notícia relacionada:
Convocado "cerco à residência pessoal" de Passos Coelho em Massamá

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.