quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Petição da Alagamares contesta arquivamento da classificação da linha de eléctrico de Sintra



A associação Alagamares não se conforma com o arquivamento do procedimento de classificação da antiga linha de eléctricos de Sintra, decidido no final do ano passado pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC). "É indicado que o arquivamento foi decidido com base num parecer aprovado em Novembro pela Secção do Património Arquitectónico e Arqueológico do Conselho Nacional de Cultura, de acordo com o qual «muito embora o bem em apreço constitua valor de referência para o município de Sintra, enquanto elemento distintivo das vivências locais há mais de um século, não reúne os valores patrimoniais inerentes a uma distinção com valor nacional»", recorda a Alamagares.

Segundo o despacho, "a partir de agora, o troço Ribeira/Praia das Maçãs da antiga linha de eléctricos de Sintra deixa de estar em vias de classificação, deixando igualmente de ter uma zona de protecção de 50 metros a contar dos seus limites externos. Os interessados poderão reclamar ou interpor recurso tutelar do acto que decidiu o arquivamento deste procedimento de classificação". Nesse sentido, a Alagamares pretende fazer uso do direito ao contraditório e "enviar uma reclamação sobre esta decisão", convidando quem se quiser juntar a subscrever a petição online em curso, "pela qual se contesta a decisão e apela à reversão da posição intempestivamente tomada." [Fonte: Alagamares]

Notícia relacionada:
'Arquivado processo de classificação da linha de eléctricos de Sintra'

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.