terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Sindicato promete endurecer luta contra a fusão de empresas municipais em Sintra






© Luís Galrão/Tudo sobre Sintra

Os trabalhadores municipais da HPEM, Educa, Sintra Quorum e SMAS estiveram esta manhã concentrados frente à Câmara de Sintra num plenário promovido pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local (STAL) contra a fusão destas empresas. O STAL pretendia falar com o presidente da câmara, mas Fernando Seara não estava nos Paços do Concelho. "O presidente prometeu que reuniria com o sindicato ontem, mas nada disse, e hoje decidimos que lhe vamos entregar em mão a nossa posição", explicou o sindicalista Ludgero Pintão.

Os trabalhadores contestam a proposta aprovada pela maioria PSD/CDS-PP na última reunião de câmara, no sentido de juntar as quatro empresas municipais numa nova entidade chamada Sintra Património Mundial – Sociedade de Gestão e Reabilitação Urbana. "Esta mega-empresa é uma proposta ruinosa, não faz sentido misturar cultura, educação, resíduos sólidos e água, e é meio-caminho para a privatização", acredita o dirigente sindical (entrevista anexa).

Presente na iniciativa, o presidente do STAL acusou o presidente da mesa da Assembleia Municipal de Sintra, Ângelo Correia, de "ter interesse na privatização das empresas municipais de Sintra". Francisco Brás avançou ainda que o sindicato equaciona outras formas de contestação, incluindo o "corte de estradas" e apelou à mobilização dos trabalhadores para a Assembleia Municipal de quinta-feira, onde a proposta será votada novamente.

Ludgero Pintão justifica oposição à fusão das empresas municipais de Sintra:

© Luís Galrão/Tudo sobre Sintra

Notícias relacionadas:
STAL promove novo plenário de trabalhadores contra a fusão de empresas municipais
BE Sintra repudia proposta de fusão de empresas municipais com SMAS
'Batista Alves considera absurda a proposta de fusão de empresas'
Basílio Horta não concorda com "criação da mega-empresa municipal"
Pedro Ventura apresenta posição da CDU sobre a fusão das empresas municipais
Fernando Seara justifica fusão de empresas municipais em Sintra
'Sintra aprova fusão de empresas municipais sob protesto dos trabalhadores'

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.