sexta-feira, 17 de maio de 2013

Nuno da Câmara Pereira candidata-se a Sintra sob a sigla da Nova Democracia



O fadista Nuno da Câmara Pereira apresentou ontem a candidatura à presidência da Câmara de Sintra à frente de um movimento de independentes, mas numa lista “patrocinada” pelo Partido da Nova Democracia (PND). “Confessamos que não temos as estruturas suficientes para a recolha de 4500 assinaturas, pelo que fizemos o convite ao PND, que tem a ver connosco, porque somos um grupo de cidadãos livres, sem filiação partidária, que encara a democracia de forma nova”, explicou na sessão que decorreu no Palácio Valenças (intervenção disponível em vídeo).

Num discurso crítico sobre a classe política, sobretudo a autárquica, Nuno da Câmara Pereira assumiu-se como “um sintrense verdadeiro e independente, com uma paixão por Sintra”, com o qual o concelho “vai dar o grito do Ipiranga e acabar com a subserviência ao Estado central”. “O poder local não existe, porque o Estado central abocanhou quase tudo o que existe em Sintra, que foi explorada durante décadas por Lisboa, Oeiras e Cascais, e que não quer ser o caixote do lixo de Lisboa”, diz.

O candidato lamenta o “egoísmo e a incompetência de autarcas que servem os seus interesses e os dos militantes dos seus partidos” e ainda a “afluência de gestores políticos que têm conseguido impor um caciquismo que enfermando de mediocridade, não deixa de ser bacoco e provinciano”. Por isso, assegura, a sua lista irá distinguir-se da “gente do passado” e irá defender “uma autarquia ao serviço de quem aqui nasceu ou escolheu Sintra para trabalhar e viver.” “É altura de dizer chega, porque Sintra é nossa e queremo-la para nós e não para os pára-quedistas”, exclama 20 anos depois de em 1993 ter igualmente sido candidato à autarquia, nas listas do MPT. [notícia no ionline e no Jornal da Região]

© Luís Galrão/Tudo sobre Sintra

Notícias relacionadas:
Candidato independente Nuno da Câmara Pereira: «Sintra parou no tempo»
Fadista monárquico Nuno da Câmara Pereira volta a candidatar-se a Sintra

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.