terça-feira, 23 de julho de 2013

Basílio Horta contesta fim dos passes sociais

O candidato do Partido Socialista à presidência da Câmara de Sintra criticou hoje o fim dos passes sociais em algumas empresas de transportes públicos que servem o concelho. "No final deste mês, os passes L1, L12, L123, L123SX, L123MA, L123FS, 012, 023 e 123 (Vimeca) e L1,L121,L123 FS, 012,023,123 (Scotturb) podem deixar de ser aceites como títulos válidos nas carreiras regulares destas empresas, o que revela a incapacidade deste Governo e a falta de força da nossa Câmara Municipal, ameaçando penalizar milhares sintrenses que utilizam o transporte público diariamente para trabalhar", lamenta Basílio Horta.

O candidato recorda que em Março o Secretário de Estado dos Transportes recusou prestar esclarecimentos sobre esta matéria por considerar que a questão era "demasiado local" e acusa o Governo de "indiferença perante quem trabalha e vive na região de Sintra e em toda a área urbana de Lisboa. "É inaceitável sujeitar os utilizadores de transporte público a adquirir vários títulos de transporte na deslocação ao seu local de trabalho, com consideráveis custos acrescidos e que se imponha, por esta via, mais constrangimentos aos seus já parcos rendimentos", afirma Basílio Horta em comunicado. [notícia no Cidade Viva, no Diário Digital e na Rádio Ocidente]

Notícias relacionadas:
'Vimeca de fora do acordo do governo com empresas transportadoras'
BE quer garantias sobre futuro do passe social na Vimeca e na Scotturb
'Vimeca mantém passes até junho'
'Secretário de Estado garante igualdade nos passes sociais da periferia de Lisboa'
'PEV questiona governo sobre fim dos passes intermodais na Scotturb e Vimeca'

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.