quinta-feira, 25 de julho de 2013

BE alerta Paulo Morais e pede transparência à candidatura de Marco Almeida



A concelhia de Sintra do Bloco de Esquerda alertou o vice-presidente da Direcção da Associação Cívica Transparência e Integridade para o "local emblemático" onde irá participar hoje num debate promovido pela candidatura "Sintrenses com Marco Almeida". "Paulo Morais irá participar num debate interessante por que é organizado por um candidato que, ao longo de anos, utilizou o seu lugar de vice presidente da câmara para afirmar a sua imagem e preparar uma candidatura que só é independente por ter sido preterida pelo PSD. E lugar emblemático porque o seu dono é um conhecido empresário sintrense e um ex-presidente de câmara que perdeu o mandato por decisão judicial e que foi, recentemente, responsável por pelo menos dois episódios de violação do Plano Director Municipal", afirma o BE em comunicado.

Os bloquistas acrescentam que "uma dessas violações – a ampliação ilegal da fábrica Galucho na rua da Barroca, S. João das Lampas – foi tratada com indulgência pelo Executivo, onde o candidato organizador ocupava lugar de destaque". A situação, dizem "foi denunciada em devido tempo à Câmara por moradores e pelo Bloco de Esquerda, só depois de muita queixa a intervenção foi embargada. Mas foi sol de pouca dura e hoje a obra está acabada", recorda o BE, que pede transparência à candidatura do actual vice-presidente da autarquia. "Ao longo das últimas semanas, Marco Almeida tem anunciado o apoio de várias personalidades. Mas não anunciou o de João Justino, o dono da sua sede de campanha", afirma o BE, que "acredita que não há almoços grátis". [notícia no Cidade Viva]

Notícias relacionadas:
Paulo Morais vem a Sintra debater "papel das candidaturas independentes"
Morador de São João das Lampas condenado por difamar administrador da Galucho

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.