domingo, 22 de setembro de 2013

BE: Luís Fazenda propõe “serviço de emergência social” em Sintra



O Bloco de Esquerda está preocupado com a situação social que a “agudíssima crise” deixou em Sintra e defende que o novo executivo deve “preencher as lacunas do Estado Social no concelho”. “A primeiríssima preocupação do BE na câmara municipal é acudir às situações limite, através da criação de um serviço de emergência social, que possa articular as várias respostas que o município deve dar, dentro das suas competências, e para além delas, a todos os que estão em situação de pobreza ou em risco de perder a sua casa”, defende Luís Fazenda

O candidato do BE à presidência da câmara afirma que, caso seja eleito, irá também trabalhar em “defesa dos serviços públicos, da integridade dos postos de trabalho nas autarquias e nas empresas públicas e na correcta utilização desses meios”, assim como contra a privatização de empresas públicas e de estruturas municipais. O deputado bloquista defende também que são necessários mais equipamentos colectivos e culturais.

Na área económica, o BE entende que a câmara deve defender as pequenas empresas através da “facilitação e desconto no preço da água, que excepcionalmente pode vir ser feita para determinadas actividades económicas”, ou de “apoios logísticos, legais, informáticos ao lançamento de empresas, apoio a um certo tipo de fiscalidade que pode ter bonificações no concelho”. Para o candidato, o programa eleitoral fica “gravado na pedra” para que o BE possa ser julgado pelos eleitores pelo que fizer.

Luís Fazenda está a terminar o mandato de deputado na Assembleia da República e assegura que irá ocupar o cargo de vereador caso seja eleito, uma esperança que animará o BE até às eleições. “Temos a expectativa de vir a eleger um representante na vereação, uma eleição que pode fazer a diferença, sobretudo num cenário de empate entre várias candidaturas, esse pode ser um voto de qualidade”, afirma.

© Luís Galrão/Tudo sobre Sintra

Notícia relacionada:
Programa eleitoral do BE propõe “uma resposta social e de esquerda à crise”

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.