sexta-feira, 27 de setembro de 2013

'Triplo homicídio em elevador: família recorda inferno'

No Correio da Manhã: "O que parecia um simples curto circuito, pelo "cheiro a queimado" que a levou a sair da cama, era o incêndio no elevador do prédio, em Queluz, que fez morrer queimados a sua irmã, Maria de Lurdes, a sobrinha Rute Raquel, e o segurança das duas, Ailton. Foi emocionada que Maria Fernanda, 66 anos, recordou ontem ao Tribunal de Sintra as divergências financeiras fatais entre as familiares e Francisco Ribeiro, cunhado e tio das vítimas, que levou este último ao triplo homicídio em 13 de agosto de 2012." [notícia integral]

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.