terça-feira, 19 de novembro de 2013

Bloco pede investigação ao encerramento da empresa NEOLUX em Rio de Mouro



O deputado Luís Fazenda comunicou ao Ministério Público de Sintra "dúvidas quanto à legalidade no encerramento da fábrica de reclamos luminosos Neolux, em Rio de Mouro, suscitando uma investigação a todo o processo", informa o Bloco de Esquerda. "Após meses de controvérsia e incerteza, com salários e atraso e um processo de lay off de contornos imprecisos, a Neolux foi encerrada, deixando cerca de 50 trabalhadores no desemprego. Segundo os trabalhadores, os ativos da empresa – que além de património, tinha marca e carteira de clientes consolidadas - foram transferidos para outra empresa da mesma entidade patronal, o que, a verificar-se, pode indiciar insolvência dolosa", refere o BE.

O caso desta empresa fora já referido em Setembro, durante a campanha para as autárquicas, com a participação do BE numa vigília diante da fábrica. Agora, o Bloco de Esquerda de Sintra "reitera a solidariedade com a luta dos trabalhadores e trabalhadoras da Neolux e mantém o empenho para que Sintra não seja conhecida apenas pelo turismo, mas que se afirme pela defesa da dignidade no trabalho." [Fonte: BE Sintra]

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.