sábado, 30 de novembro de 2013

Parques de Sintra - Monte da Lua eleita a "Melhor Empresa do Mundo em Conservação"



[Actualizado] A Parques de Sintra - Monte da Lua (PSML) venceu hoje o "World Travel Award" (WTA) para "Melhor Empresa do Mundo em Conservação", numa cerimónia de entrega de prémios que teve lugar no Hotel La Cigale, em Doha, no Qatar. A empresa já tinha sido nomeada em 2012 para a mesma categoria dos prémios que são considerados uma espécie de óscares do turismo e este ano venceu a votação final que decorreu na Internet. "Obrigado a todos os que votaram e que reconhecem o nosso trabalho na área da Conservação do Património!", lê-se na página do Facebook.

Em 2012, os espaços geridos pela empresa - Parque e Palácio da Pena, Chalet da Condessa d’Edla, Castelo dos Mouros, Palácio e Jardins de Monserrate e Convento dos Capuchos - receberam cerca de um milhão e 138 mil visitas, 90% de turistas estrangeiros. Desde Setembro de 2012, a Parques de Sintra é também responsável pelos Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz, bem como pela Escola Portuguesa de Arte Equestre, sediada em Queluz.

A empresa de capitais exclusivamente públicos foi criada em 2000 na sequência da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade, e tem como accionistas o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, a Direcção Geral do Tesouro e Finanças, o Turismo de Portugal e a Câmara de Sintra. [Fonte: Parques de Sintra] [notícia no Dinheiro Digital, no Expresso, no PÚBLICO, na RTP, no Sapo Notícias, na TSF e na Visão]

Vídeo na SIC:


Notícias relacionadas:
'WTA nomeia Parques de Sintra 'Melhor Empresa do Mundo de Conservação'
Parques de Sintra nomeada para "Melhor Empresa de Conservação do Mundo"
Monserrate vence prémio para “melhor desenvolvimento de jardim histórico”
Parque de Monserrate finalista dos European Garden Awards

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.