terça-feira, 14 de janeiro de 2014

STAL diz que acordo proposto pela Câmara de Sintra põe em causa horário de 35 horas

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional (STAL) não aceita a proposta de acordo de entidade empregadora pública (ACEEP) apresentado pela Câmara de Sintra, e marcou para amanhã um plenário de trabalhadores municipais em frente aos Paços do Concelho. Em causa está o documento que a autarquia já acordou com o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (SINTAP), que estabelece as 35 horas semanais, mas que o STAL apelida de "rebuçado envenenado" e diz "lesar direitos fundamentais dos trabalhadores".

Segundo o STAL, apesar da proposta regulamentar a manutenção das 35 horas semanais e 7 horas diárias, "prevê a aplicação da adaptabilidade, que pode sempre colocar o trabalhador a fazer até 45 horas semanais a custo zero". "A contraproposta apresentada pela Câmara de Sintra inclui a adaptabilidade e o banco de horas, confirmando as nossas piores suspeitas. Também não contempla a questão da definição do horário em trabalho nocturno", lamentam os sindicalistas, que prometem "lutar por um ACEEP digno".

Notícia relacionada:
'Câmara de Sintra e sindicato assinam acordo para manter as 35 horas semanais'

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.