sábado, 22 de março de 2014

'Almoçageme: A nossa terra devolve-nos ao tempo que é o nosso'

Artigo de opinião de Miguel Esteve Cardoso, no PÚBLICO: "Em Almoçageme as fantasias são tratadas com doses terapêuticas de caridade. O espírito da aldeia – a bondade e a sabedoria em pessoa – é a Maria, casada com o senhor Amorim do Café Moínho Verde. Ela é energia; inteligência e generosidade. É um ser superior que gosta dos outros: é ela que trata dos pombos do largo, dos gatos, dos cães e de todos os outros bichos que têm mais azar do que nós." [artigo integral]

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.