terça-feira, 22 de abril de 2014

40 anos do 25 de Abril celebrados em Sintra e nas cidades de Agualva-Cacém e Queluz



O programa de comemorações dos 40 anos do 25 de Abril será em Sintra descentralizado pelas 11 freguesias e uniões de freguesias, embora continuem a ser realizadas algumas iniciativas nos Paços do Concelho [ver programa em PDF]. No dia 25, o hastear da bandeira, às 10h, será ao som a Banda da Sociedade Filarmónica Instrução e Recreio Familiar de Lameiras. A música continua, às 11h, com as actuações do Grupo Coral Encontro de Queluz e do Coral Allegro, no âmbito da “presidência aberta” promovida pela autarquia. Nos Claustros dos Paços do Concelho poderá também ser visitada a exposição “O 25 de Abril visto por um Fotógrafo Sintrense - Carlos Granja”, patente até dia 30. A Biblioteca Municipal de Sintra, a Casa da Cultura de Mira Sintra e Arquivo Municipal acolhem igualmente exposições sobre o tema.

Nas freguesias, além das iniciativas já divulgadas (ver abaixo), destaque para as comemorações nas cidades de Agualva-Cacém e de Queluz. Nas Uniões de Freguesias de Agualva e Mira Sintra e de Cacém e São Marcos, o programa inclui um concurso de banda desenhada cujas inscrições estão abertas até dia 30. Terá também lugar uma acção de arte urbana, nos dias 24 e 25, junto ao Parque Linear da Ribeira das Jardas. A performance sob a forma de graffiti prevê a pintura de um mural alusivo ao 25 de Abril, sob coordenação de Ram Miguel e com as participações dos graffiters Dali, Gonçalo Mar, Joker e Utopia Arts Oliveiros Junior.

“Será simultaneamente um símbolo de arte urbana e dos valores do 25 de Abril que pretendemos que seja uma marca que fique para o futuro e que se torne eventualmente uma imagem de marca da cidade, enquanto não se concretiza o projecto da praça central prevista no Polis”, explica o presidente da União de Freguesias de Agualva e Mira Sintra. Carlos Casimiro salienta também o facto das comemorações unirem as quatro antigas freguesias que constituem a cidade, uma ideia reforçada pelo presidente da União de Freguesias de Cacém e São Marcos. “Queremos voltar ao espírito da cidade de Agualva-Cacém, porque não é a ribeira que nos separa”, diz José Estrela Duarte.

Outra iniciativa, no dia 24, pelas 21h30, é o espectáculo de homenagem ao canto de intervenção, pelo grupo Outra Margem, que terá lugar no parque de estacionamento junto ao Parque Linear da Ribeira das Jardas.

Em Queluz, Belas, Massamá e Monte Abraão o programa inclui igualmente música, exposições e o colóquio “25 de Abril – 40 anos depois”, que terá lugar no dia 26, no Centro Lúdico de Massamá. Antes, na noite de dia 24, há musica e fogo de artifício no Parque Urbano Felício Loureiro, e no dia 25 realiza-se o I Grande Prémio de Queluz e Belas - Manuel Faria, uma prova organizada pela União de Freguesias de Queluz e Belas, que integra também o Troféu "Sintra a Correr 2013-2014".

Notícias relacionadas:
25 de Abril assinalado em Algueirão–Mem Martins com recriação histórica
40 anos do 25 de Abril assinalados na cidade de Agualva-Cacém
I Grande Prémio de Queluz e Belas - Manuel Faria realiza-se no dia 25
Agualva também acolhe exposição "Geografias de uma vida" sobre José Afonso
Massamá, Monte Abraão, Queluz e Belas assinalam 40 anos do 25 de Abril

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.