quarta-feira, 25 de junho de 2014

O que aconteceu às páginas municipais que desapareceram do Facebook?

Nos últimos meses, desapareceram do Facebook cerca de uma dezena de páginas municipais, algumas com vários milhares de seguidores, que não receberam qualquer aviso. Um dos exemplos mais flagrantes é o da página Sintra Capital do Romantismo, cujo link continua a ser divulgado em www.sintraromantica.net. Outro, igualmente com mais de cinco milhares de seguidores, é a página da Divisão de Juventude e Desporto.

Na lista de páginas eliminadas sem aviso, incluem-se a da Casa da Cultura de Mira Sintra, a do Museu de História Natural de Sintra, uma dedicada à Revisão do Plano Director Municipal de Sintra, e quatro páginas temáticas das Bibliotecas Municipais (Sintra, Agualva-Cacém, Tapada das Mercês e Queluz).

Há 15 dias, o Tudo sobre Sintra questionou a Câmara de Sintra sobre este processo, mas continua a aguardar resposta a várias questões, nomeadamente sobre quais as razões que levaram a esta razia, bem como por que razão não foi feito qualquer aviso ou tentativa de migração dos seguidores para outras páginas, nomeadamente a nova página oficial, lançada em Novembro (há outra, mais antiga, mas não é oficial, que a câmara ainda não conseguiu mandar eliminar).

A autarquia também não esclareceu, ainda, se planeia manter outras presenças como a do Museu Arqueológico de Odrinhas, do Centro Cultural Olga Cadaval, da Escola Profissional de Recuperação do Património de Sintra ou do Grande Prémio 'Fim da Europa', por exemplo. No caso do Festival de Sintra, a decorrer, a Câmara de Sintra decidiu igualmente eliminar a página dedicada às edições anteriores, aparentemente gerida por uma empresa municipal, para lançar outra, actualmente com cerca de metade dos seguidores da anterior.

Notícia relacionada:
Câmara de Sintra adere finalmente às redes sociais Facebook e Twitter

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.