sexta-feira, 10 de outubro de 2014

'Pedida demissão de ministro da Educação devido à falta de 167 professores em Sintra'

No ionline (via Lusa): "Basílio Horta explicou que "a câmara não estará à frente, mas ao lado daquilo que for necessário fazer", reiterando a disponibilidade "para ir para a frente do ministério" da Educação, "desde que os professores e as escolas entendam que essa é a boa via". O presidente da Câmara de Sintra, Basílio Horta (PS), considerou hoje que o ministro da Educação já devia ter abandonado o cargo, perante a falta de colocação de 167 professores no município. O presidente da autarquia pediu uma reunião ao ministro Nuno Crato, mas ainda não teve qualquer resposta, admitindo que "se estivesse no lugar dele, já lá não estava sentado". [notícia integral] [notícia no Jornal da Região, no Notícias ao Minuto, na RTP e na TVI24]

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.