segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Utentes da Saúde vão protestar junto ao Hospital Amadora-Sintra no dia 29

A Comissão de Utentes da Saúde do Concelho de Sintra (CUSCS) realiza amanhã, dia 20, uma acção junto ao Centro de Saúde de Queluz. A iniciativa insere-se numa jornada de protesto que terá lugar até dia 29 de Janeiro, data em que será realizada uma concentração em defesa do Serviço Nacional de Saúde (SNS) junto ao Hospital Amadora-Sintra.

Este conjunto de iniciativas destina-se a lutar contra a “degradação continuada e deliberada das condições do SNS”, não só nos cuidados de proximidade, mas também a nível hospitalar, onde “nas últimas semanas, os utentes do Hospital Fernando da Fonseca (Amadora-Sintra) têm sido confrontados com a iminente ruptura dos serviços de urgência e o colapso do Serviço de Observações.”

A CUSCS lamenta “tempos de espera na ordem das 24 horas nas urgências, a que acresce a falta de camas para internamento, o que coloca em risco a vida dos utentes” e atribui este cenário “à falta de profissionais de saúde”. “O tempo veio dar razão aos sucessivos alertas que as comissões de utentes vêm fazendo em relação ao grave problema existente no hospital, que foi agravado com as demissões das suas chefias clínicas e a não colocação de mais médicos, enfermeiros e auxiliares nesta unidade”.

Além destas insuficiências, a CUSCS queixa-se das "políticas que levam ao encerramento de centros de saúde e unidades de saúde familiar (USF) ou a que estes não prestem cuidados de saúde aos fins-de-semana e em dias feriados, o que agudiza a situação precária em que o hospital tem que responder aos cerca de 650 mil utentes dos dois concelhos.”

Neste cenário de “grave atentado aos direitos das populações”, as comissões de utentes de Sintra e da Amadora “continuarão a defender um SNS universal e gratuito, a exigir a criação e melhoria dos centros de saúde e USF que garantam a prestação dos cuidados de saúde primária, o financiamento indispensável para que o Hospital Fernando Fonseca cumpra a missão para que foi criado, com mais profissionais, e a construção de um hospital público no concelho de Sintra, que permita descongestionar este hospital.”

As próximas acções incluem concentrações junto aos centros de saúde do Algueirão (dia 26) e Albarraque (dia 27), sempre às 7h30. No dia 29, a concentração junto ao Amadora-Sintra terá lugar pelas 15h30 e contará com a colaboração da Comissão de Utentes da Saúde da Amadora e da Plataforma de Lisboa em Defesa do Serviço Nacional de Saúde.

Notícias relacionadas:
'Doentes denunciam «caos» no Amadora-Sintra'
'Urgências do Amadora-Sintra chegaram a receber mais de 800 doentes por dia'
'Utentes do Hospital Amadora-Sintra convocam protesto'

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.