quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

PSP desmente notícia do Correio da Manhã sobre falsas operações STOP junto ao IC19

A Direcção Nacional da PSP esclareceu ao início da tarde, em comunicado, que "a notícia publicada hoje no jornal Correio da Manhã, com chamada de capa: "Falsos GNR roubam em operações STOP", não tem qualquer correspondência real com o conhecimento que a PSP tem sobre a criminalidade naquela área nem com informações transmitidas pela Polícia."

Segundo a PSP, "o Comando Metropolitano de Lisboa emitiu no dia 4 um comunicado de imprensa detalhando a detenção de um homem, com 32 anos, por tráfico de estupefaciente e posse de arma ilegal. O homem, detido no concelho da Amadora, é suspeito da venda de droga na via pública, tendo-lhe sido apreendido no âmbito da investigação criminal: 9 armas (3 das quais de fogo), 7220 doses de produto suspeito de ser haxixe, 2 balanças de precisão, 80 cartuchos, cerca de 700€ e um uniforme de gala da GNR."


Segundo a PSP, este comunicado "refere dados factuais que resultaram da operação efectuada, que em nada estão relacionados com a situação relatada na noticia, a qual é inexistente para a PSP e que não pode servir de base à construção duma notícia onde identifica uma suposta viatura descaracterizada, com "pirilampo" e três homens com fardas da GNR que montavam operações stop no IC19 para agredir e roubar condutores e, ainda, com a referência de que este "gang violento" era investigado pela PSP por vários assaltos há pelo menos 6 meses. Tais referências não têm correspondência com a realidade."

Assim, a PSP reforça que:
  • "Não existe na Área Metropolitana de Lisboa, mormente nos concelhos da Amadora e Sintra, alguma investigação da PSP que pretenda identificar e deter 3 ou mais cidadãos que "no âmbito de falsas operações stop no IC19", agridam ou roubem condutores;
  • Não foram detidos pela PSP quaisquer cidadãos pela prática de roubos no IC19 nas últimas semanas;
  • A difusão deste tipo de notícias, apesar de não possuir correspondência com a realidade, influencia o sentimento de segurança dos cidadãos em geral e dos utilizadores do IC19 em particular;
  • A Direcção Nacional e o Comando Metropolitano da PSP de Lisboa não foram questionados sobre a veracidade destas informações, o que indicia a não observação de princípios de deontologia profissional, indispensáveis na sustentação da notícia aqui mencionada, com graves consequências para a opinião pública;
  • A PSP lamenta que a notícia possa visar corroer a ligação profissional e de cooperação que honramos com a GNR, facto que também motiva este público desmentido."
A Direcção Nacional da PSP avança ainda que, "ao abrigo da Lei n.º 2/99 de 13 de Janeiro, reserva-se o direito de proceder em conformidade com as previsões legais junto das entidades competentes."

Notícia relacionada:
'Roubam condutores em falsas operações stop' junto ao IC19

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.