terça-feira, 15 de março de 2016

'Acordão de médico acusado de abortos ilegais adiado para 30 de março'

No Notícias ao Minuto (via Lusa): "A leitura do acórdão de um médico acusado de abortos ilegais, alegadamente realizados em dois hospitais públicos, entre 2008 e 2012, foi hoje adiado para 30 de março, devido a "alterações não substanciais dos factos". O adiamento da leitura do acórdão, que estava agendada para esta tarde no Tribunal de Loures, foi comunicada aos jornalistas por uma funcionária judicial, uma vez que a sessão decorreu à porta fechada. (...) Em causa está, segundo o despacho de acusação do Ministério Público (MP), um médico acusado de ter praticado três abortos ilegais, a troco de dinheiro, um em 2008, no Hospital Amadora/Sintra, e dois no Centro Hospitalar de Torres Vedras, ambos em 2012." [notícia integral]

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.