quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

“Tivemos doentes internados três anos por não terem para onde ir”

No PÚBLICO: "O Hospital Fernando da Fonseca foi criado para servir 350 mil pessoas e dá resposta a 600 mil. Também conhecido como Amadora-Sintra, aparece frequentemente nas notícias pelo caos nas urgências. Começou como hospital público, passou a parceria público privada (PPP) e regressou em 2009 à gestão pública. Francisco Velez Roxo tem 64 anos e chegou há um ano ao hospital. Em Junho subiu a presidente do conselho de administração." [entrevista integral]

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.