sexta-feira, 10 de julho de 2020

'Álcool, ajuntamentos e multas pesadas. Nas ruas de um concelho “quente” da pandemia'

Na Visão: "Agora vamos a um sítio quente”, avisa Manuel Lage. E não falhou. Lage trava o carro a fundo e atira pela janela: “Vocês os dois, aí parados” Os dois jovens olham para o carro branco, descaracterizado, e ficam na dúvida: devem seguir a ordem ou avançar? O condutor abre a porta do carro e, com voz de comando, insiste: “Não estão a ouvir?! É para encostar já aí!” E só nesse momento os dois jovens reparam no colete fluorescente com a indicação “Polícia Municipal” e recuam dois metros até se imobilizarem junto à parede de um prédio, numa das principais avenidas de Rio de Mouro. Uns 100 metros mais abaixo, uma equipa da PSP já está a identificar outros três jovens do mesmo grupo, apanhados em flagrante a violar as regras em vigor naquela e noutras 18 freguesias da Área Metropolitana de Lisboa. Além de estarem num ajuntamento de cerca de 10 pessoas (a lei só permite cinco), foram apanhados a consumir álcool na rua – as “litrosas” continuam ali, meias consumidas, nos degraus das escadas de acesso a um prédio onde os jovens habitualmente se reúnem, um dos “spots” já identificados como problemáticos." [notícia integral]

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.