sexta-feira, 20 de novembro de 2020

'A obra da Gandarinha é uma ofensa à Paisagem Cultural de Sintra que urge travar'

No Observador: "Carta Aberta ao Presidente da Câmara de Sintra, à Procuradora-Geral da República, à Ministra da Cultura: Um crime paisagístico está a ser viabilizado em Sintra, com o beneplácito da Câmara, do Ministério da Cultura e do Ministério Público. A aprovação, em 2005, da construção de um hotel na Quinta da Gandarinha foi um erro e uma ilegalidade. Erro, porque ignora o enorme impacto da obra em pleno centro histórico, na zona de protecção do Castelo dos Mouros e da Igreja de Santa Maria, monumentos nacionais, e atropela as características que justificaram a inscrição da Paisagem Cultural de Sintra como Património Mundial. Ilegalidade, porque viola o regulamento municipal aplicável. Mas os responsáveis das entidades que devem zelar pelo cumprimento da lei e pela preservação do património não querem emendar o erro nem repor a legalidade. Antes, preferem satisfazer pressões de um turismo de massas sem futuro e deixar que ali se instale uma ferida na paisagem." [notícia integral] [artigo no PÚBLICO]

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.