sexta-feira, 8 de janeiro de 2021

'Prisão efetiva para mãe que autorizou mutilação genital da filha'

No JN: "O Tribunal Central Criminal de Sintra condenou, esta sexta-feira, a três anos de prisão efetiva a mulher acusada de, em 2019, ter autorizado a mutilação genital da filha, então com um ano e meio de idade. Foi a primeira vez que o crime de mutilação genital feminina, criado em 2015, foi julgado em Portugal." [notícia integral]

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.