quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

'ABRIU EM SINTRA A CAÇA À ÁRVORE'

No blogue Sintra - A Glorious Eden: "Sintra e a árvore há muito que estão umbilicalmente ligadas. É impossível falar de Sintra sem falar de floresta. É verdade que há os palácios, o castelo, os palacetes e solares, e todo um riquíssimo património, nem sempre convenientemente conservado, mas não é possível imaginar Sintra sem o número infindável de tons de verde com que se veste. É bom não esquecer que Sintra é hoje património mundial na categoria de paisagem cultural e deve esse título, em grande parte, à floresta. Seria de esperar que ela fosse respeitada por quem tem a obrigação de a preservar e defender. (...) Infelizmente temos vindo a assistir nos últimos anos ao corte, apetece-me dizer, indiscriminado, de um número escandalosamente grande de árvores, muitas delas centenárias, com a justificação de que estariam doentes e estariam em perigo de caírem. Nalguns casos é verdade, mas tenho verificado que muitos dos troncos das árvores abatidas estavam completamente sãos e não apresentavam qualquer indício de doença. (...) Cortar uma árvore é ferir Sintra. Cortar milhares considero um "genocídio". [post integral]

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.