quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Moção da CDU contra a privatização da Linha de Sintra

Texto da moção da CDU contra a privatização da Linha de Sintra, documento aprovado por maioria pelo Executivo camarário na reunião de hoje, com a abstenção de um vereador do CDS/PP:

"Considerando que ao longo dos últimos anos se têm verificado diversos investimentos públicos que melhoraram a qualidade do transporte ferroviário na Linha de Sintra.

Considerando que se encontram em curso outros investimentos públicos ou apoiados por Fundos Comunitários, nomeadamente a quadruplicação da via-férrea e a construção da estação de Massamá/Barcarena.

Considerando que em toda a Europa se discute o reforço da mobilidade ferroviária, tendo em todos os países da União Europeia crescido o número de passageiros deste meio de transporte, com excepção de Portugal.



Considerando que a experiência de linha privada existente na Área Metropolitana de Lisboa (Fertagus) apresenta custos mais elevados para o Estado e para os Utentes (sendo o valor por Quilometro cerca do dobro do que custa na CP)

Considerando que as experiências europeias de privatização de Caminhos-de-ferro se têm saldado por uma redução da qualidade do serviço prestado, por um aumento generalizado de tarifas e por um aumento dos acidentes (como é o exemplo nas linhas suburbanas de Londres), o que levou o Governo Britânico a nacionalizar as referidas linhas ferroviárias.

A CDU propõe a este Executivo que manifeste ao Governo a sua oposição a qualquer processo de privatização da Linha de Sintra uma vez que se trata de um sector público fundamental, que cumpre critérios de preservação do ambiente, custo social baixo e poupança económica, e que transporta diariamente mais de 200.000 utentes, sendo o meio de transporte menos poluente e mais rápido de deslocação para a cidade de Lisboa.

Sintra, 23 de Fevereiro 2011"

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.