sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Manuel Centeno e Catarina Sousa levam Portugal até aos 'quartos' do Sintra Portugal Pro



O quarto dia de Sintra Portugal Pro ditou a passagem de dois portugueses para os quartos-de-final desta etapa do Circuito Mundial da IBA que decorre até domingo na Praia Grande: Manuel Centeno, no GQS masculino e Catarina Sousa na prova feminina. Centeno bateu Alex Uranga nos oitavos-de-final com 12,6 contra 11,5 do basco com quem acabou de regressar de uma viagem à Indonésia.

Manuel terá agora pela frente uma das grandes revelações do bodyboard mundial e um sério candidato a campeão-surpresa do Sintra Portugal Pro, o sul-africano Tristan Roberts, de apenas 16 anos. "É um miúdo com um potencial incrível, que ainda não fez um heat com scores abaixo de 14 e já assinou algumas das melhores ondas do campeonato. Mas vou tentar usar os meus argumentos para o vencer", assegurou o campeão nacional.

Entretanto, nos oitavos-de-final de hoje, destaque para o duelo entre Pierre Louis Costes e o havaiano Jeff Hubbard, actual campeão mundial, com o francês a sair vencedor e a manter acesa a esperança de revalidar o título conquistado no Sintra Portugal Pro 2012. Nota de destaque também para o sul-africano Sasha Specker, que assinou o primeiro 10 da competição, batendo o luso-germânico Nicolas Rosner.

Nas senhoras, o destaque vai mesmo para a passagem de Catarina Sousa aos quartos, qualificando-se em segundo lugar num heat vencido por Maira Viana e que ditou o afastamento da brasileira Nicole Calheiros, uma das candidatas à vitória. Catarina Sousa e Manuel Centeno são, justamente, os únicos atletas nacionais que já ganharam o Sintra Portugal Pro, em 2009 e 2003, respectivamente. Mais informações em www.sintrabodyboard.com. [Fonte: Federação Portuguesa de Surf] [notícia no Expresso e na Visão]

Notícia relacionada:
'Três portugueses no oitavos de final do Sintra Portugal Pro'

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.