terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Guilherme Leite pede a Basílio que não seja “cúmplice da canalhice” que o liga às avenças

O actor Guilherme Leite, mentor do projecto Saloia.TV, quer que a Câmara de Sintra desminta a notícia do Correio da Manhã, que o dá como alegado beneficiário de uma avença da autarquia. “Não irei desistir enquanto não identificar quem deu uma informação falsa ao jornal para envolver o meu nome como recebedor de favores ou avenças (ainda que, no meu caso de valores simbólicos - como diz o jornal). Quem o fez, vai ter que explicar tudo muito bem explicadinho - e seja quem for, tenha o cargo que tiver e independentemente da idade. Até admito que possa ter sido um mal entendido, mas então tem que ser explicado e rapidamente desmentido”, escreve o actor na sua página no Facebook.

A carta, divulgada na quinta-feira, surge na sequência de uma notícia que dá conta que Basílio Horta acabou com 25 avenças e 59 prestações de serviços herdadas do mandato de Fernando Seara. No artigo, publicado a 30 de Novembro, são apontados cinco exemplos, entre os quais o do actor, que terá recebido 3600 euros (num ano), facto que o próprio desmente. “Não tenho ou nunca tive qualquer avença contratada com a Câmara de Sintra, e como tal é injusta, falsa e despropositada a informação dada ao jornal Correio da Manhã. Principalmente quando a noticia diz que essas avenças foram cortadas para agora o dinheiro ir para um fundo de ajuda a famílias necessitadas”, afirma.

Guilherme Leite explica que aquele valor foi atribuído à associação “MEMÓRIApurada, associação pela Cidadania, Tradição, Cultura e Inovação”, que em Sintra promove, entre outros, o canal Saloia.TV, e onde o actor diz já ter investido mais de 40 mil euros do seu bolso. “Temos já realizados desde o início da actividade em 1 de Abril de 2009, cerca de quatro mil vídeos, na sua grande maioria sobre assuntos, pessoas ou actividades de Sintra. (…) A nossa associação recebeu da Câmara de Sintra algumas pequenas ajudas, diria mesmo minúsculas se compararmos com o que receberam outras empresas e associações que não têm que investir em material um quinto do que nós temos que investir e que não têm uma pequena parte dos nossos resultados em património para memória futura”, escreve.

No final da missiva, o actor diz esperar um pedido de desculpas por parte da autarquia. “Como é que acha, Sr. Presidente, que se sente um homem de honra, que tem colocado milhares de euros do seu bolso num projecto que só tem beneficiado o concelho de Sintra, ao ver o seu nome colocado numa lista - como se andasse a receber dinheiro da câmara em proveito próprio? Acha digno? Acha justo? Vai ficar cúmplice dessa canalhice? Um homem de bem não ficaria certamente calado. Por isso fico aguardando um desmentido público e um pedido de desculpas. Só as pessoas de bem têm a grandeza e a coragem de pedir desculpa. Eu, com 60 anos de idade, não me permito esperar menos do que isso de um Presidente de Câmara”, pede Guilherme Leite, que ainda não recebeu resposta da autarquia.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.