sábado, 4 de outubro de 2014

Páginas de Sintra atacadas por 'hackers' que contestam a insegurança nas escolas

Um grupo de piratas informáticos atacou ontem à noite a página da Câmara de Sintra na Internet, tornando-a inacessível desde perto das 21h. A iniciativa do grupo "Hackers Street" pretende denunciar a falta de segurança nas escolas de Sintra e do resto do país, lê-se num dos textos divulgados no Facebook.

O mesmo grupo já atacou na quinta-feira as páginas do Agrupamento de Escolas D. Carlos I, que ainda está inacessível, e da Escola Profissional Alda Brandão de Vasconcelos, que parece já estar operacional. No primeiro caso, alegam que é "uma das escolas com menos segurança" onde as "crianças não são vigiadas" e "falta polícia".

Tratam-se, provavelmente, de "
ataques de negação de serviço" ou "ataques distribuídos de negação de serviço", conhecidos pelas siglas inglesas DoS e DDoS, respectivamente, técnicas que permitem sobrecarregar as páginas com milhares de pedidos de acessos simultâneos, tornando o endereço instável ou inacessível. E parece que não ficará por aqui, porque o grupo avança que este tipo de ataques "ainda agora começou".

[Actualização às 11h55] A página da Câmara de Sintra está novamente acessível em http://www.cm-sintra.pt

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.