quinta-feira, 11 de junho de 2015

Parques de Sintra – Monte da Lua tem nova administração para o próximo triénio

A assembleia-geral da Parques de Sintra – Monte da Lua (PSML), empresa de capitais públicos responsável pela gestão de parques e monumentos na Paisagem Cultural de Sintra, elegeu a 8 de Junho um novo conselho de administração para o triénio 2015-2017. A nova administração é composta por Manuel Carrasqueira Baptista (presidente), Florinda Sofia Augusto Cruz (administradora) e José Lino Fonseca Ramos (administrador). Foi igualmente eleito um novo presidente da Assembleia Geral, o eng. Carlos Pimenta, em substituição de Simonetta Luz Afonso, que detinha esta função desde 2000.

Manuel Baptista era já Administrador da Parques de Sintra no anterior Conselho de Administração (2006-2014), tendo passado a cumprir funções como Administrador-Delegado desde a saída de António Lamas em Outubro de 2014, e passando agora a assumir o lugar de Presidente. Do anterior Conselho de Administração fazia também parte João Lacerda Tavares, que desempenhou funções na empresa entre 2003 e 2015.

Sofia Cruz, licenciada pela Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa, era, desde Novembro de 2013, chefe de gabinete de apoio à presidência da Câmara Municipal de Sintra. Anteriormente, ocupou também funções como assessora parlamentar do Grupo Parlamentar do Partido Socialista, e adjunta com funções de Chefe do Gabinete em substituição do Ministro da Justiça do XVIII Governo Constitucional, entre outros cargos prévios.

José Lino Ramos, igualmente licenciado em direito, era até ao momento deputado eleito pelo Círculo Eleitoral de Lisboa. Pertenceu às Comissões Parlamentares do Ambiente, Ordenamento do Território e Poder Local; de Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesas; de Assuntos Europeus; e Economia. Foi ainda vereador da Câmara Municipal de Sintra e Governador Civil do Distrito de Lisboa.

A assembleia-geral que elegeu os novos responsáveis é composta pelo seu presidente bem como pelos accionistas da empresa, nomeadamente, a Direcção Geral do Tesouro e Finanças (que representa o Estado, com 35%), o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (35%), o Turismo de Portugal (15%) e a Câmara Municipal de Sintra (15%). [Fonte: PSML] [notícia no Jornal da Região]

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.