sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Cinco documentários e debates sobre Direitos Humanos em mais uma edição da 'MOSTRA-ME'

Arranca hoje, em Sintra, a XIV edição da MOSTRA-ME - Mostra de Documentários sobre Direitos Humanos, iniciativa que terá lugar até domingo no Centro Cultural Olga Cadaval. A edição de 2015 recupera o formato de anos anteriores e apresenta, às 21h30, o documentário vencedor do Prémio Amnistia Internacional atribuído no Indielisboa 2015 – Medo à Espreita, de Marta Pessoa - um retrato de pessoas que viveram diariamente debaixo da sombra dos informadores da PIDE/DGS e da sua tortura. A realizadora estará presente para uma conversa com o público após a exibição do filme.

De manhã, foi também realizada uma sessão para escolas, com o documentário Salma, de Kim Longinotto, que conta a história de uma jovem muçulmana do sul da Índia, que tinha 13 anos quando foi forçada a casar pela sua família. Durante os 25 anos que se seguiram, Salma começou secretamente a compor poemas em pedaços de papel, tendo sido capaz de entregá-los a um editor. Contra todas as expectativas, Salma tornou-se a mais famosa poeta Tamil: o primeiro passo para a descoberta de sua própria liberdade e o desafiar das tradições e códigos de conduta na sua aldeia.

No sábado, serão apresentados dois documentários na sessão da noite (21h30): Naufrágio, de Morgan Knibbe e A Luta Interior de Shahram Hashemi e Susan Tehrani. Naufrágio recebeu uma menção honrosa no último Indielisboa, atribuída pelo júri do Prémio Amnistia Internacional e aborda o desastre humanitário do naufrágio de emigrantes ilegais na costa italiana.
 
A Luta interior – em estreia absoluta em Portugal – aborda a questão do elevado índice de suicídios entre os veteranos e militares dos EUA, a partir dos chocantes dados estatísticos mais recentes. São procuradas as causas e a natureza destes suicídios, ficando patente o desgaste a que são sujeitos enquanto se encontram no activo, mas também na reserva ou no momento do seu regresso a casa, onde enfrentam dificuldades de reintegração na sociedade.

A XIV MOSTRA-ME conclui-se no dia 8 de Novembro, às 17h, com o documentário Julgamento na Hungria, de Eszter Hajdú, que narra o julgamento de quatro homens, acusados de terem assassinado vários ciganos ao longo de um ano, entre eles uma criança de 5 anos de idade, por motivos raciais. A realizadora estará presente para um conversa com o público após a exibição do documentário.

A Amnistia Internacional Portugal – Grupo 19 promove a realização da 14ª edição da MOSTRA-ME - Mostra de Documentários sobre Direitos Humanos "com o intuito de fornecer uma perspectiva alargada sobre alguns dos desafios que se colocam aos Direitos Humanos na actualidade. A programação pretende potenciar a consciência da comunidade sobre os Direitos Humanos, essencial para uma sociedade mais bem informada e formada. Serão ainda realizadas actividades complementares relacionadas com temas e campanhas da Amnistia Internacional em curso." Os bilhetes custam 2 euros. Mais informações aqui. [Fonte: Grupo 19]

Notícias relacionadas:
'Amnistia Internacional promove mostra de documentários em Sintra'
'Filmes sobre direitos humanos passam em Sintra'

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.