segunda-feira, 16 de maio de 2016

'Portugal aceita indemnizar mãe que ficou sem sete filhos'

No Jornal de Notícias: ""O Estado português decidiu não recorrer da decisão do Tribunal Europeu dos Direitos do Homem, uma vez que as decisões tanto do Tribunal Constitucional (TC) como do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) foram no sentido de se reiniciar o processo", segundo o gabinete da ministra da Justiça. Portugal tinha até hoje para recorrer da decisão do Tribunal Europeu dos Direitos do Homem que há três meses condenara Portugal ao pagamento de uma indemnização de 15.000 euros por violação de direitos humanos no caso de Liliana Melo, a mãe que em maio de 2012 perdeu a guarda dos seus sete filhos por ordem do STJ." [notícia integral] [notícia na Rádio Renascença]

Notícia relacionada:
'Supremo manda processo de Liliana e dos filhos começar de novo'

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários devem observar as regras gerais de “netiqueta”. No âmbito da moderação em vigor, serão eliminadas mensagens ofensivas, difamatórias, xenófobas, pornográficas ou de cariz comercial.